Lilypie - Memorial

Lilypie - Kids Birthday

...

quarta-feira, novembro 25, 2009

Porque é importante relembrar!

Hoje chegaram as minhas pérolas de sabedoria :)
Lindas pela beleza da peça em si mas maravilhosas pelo que significam.
São lindas não são?




O cancro do colo do útero é um dos cancros evitáveis mais frequente nas mulheres
Não te esqueças, não te atrases, não tenhas medo... não custa nada!
Faz regularmente (com a periodicidade que o teu médico aconselhar) a citologia do colo do útero ou como vulgarmente é chamado o Papanicolau.
É a melhor forma de prevenir.

Todas fazemos falta!

Mais informações em:
http://www.passaapalavra.com/
http://www.ecca.info/pt/cervical-cancer.html

Junta-te a esta causa em: http://www.cervicalcancerpetition.eu/

Para donativos e andar com uma pérola ao peito: http://www.pearlofwisdom.eu/pt/

domingo, novembro 15, 2009

Missão Sorriso!

Este ano, a Missão Sorriso, exige que a população vote no projecto apresentado pelo hospital da sua localidade.

O Hospital Pediátrico de Coimbra (HP) concorreu com um projecto de humanização das instalações do Novo HP, através da pintura e decoração do Serviço de Urgência, do Serviço de Oncologia e dos hospitais de dia de hemato-oncologia, pediatria, infecciosas e nefrologia. O projecto também prevê a dotação de ecrãs LCD para as enfermarias e quartos de isolamento das unidades de internamento.

Vamos ajudar o Projecto do Hospital Pediátrico de Coimbra a vencer!

Para votar basta "clicar" aqui:

Precisamos da ajuda de todos!!!!!!
Reencaminhem a todos os vossos contactos!

sábado, novembro 14, 2009

Os 10 princípios de Viana

1. Todas as grávidas e acompanhantes têm o direito de ser tratadas com respeito e dignidade, independentemente das suas convicções e opções.

2. Promover um ambiente carinhoso, em que é permitido à grávida expressar a sua forma de ser e de vivenciar esse momento único e tão importante da sua vida, bem como ver respeitada a sua privacidade e conforto, são aspectos essenciais dos cuidados intraparto.

3. O trabalho de parto de início espontâneo que culmina num parto eutócico (parto vaginal sem intervenções) e decorre entre as 37 e as 42 semanas, é actualmente a forma mais segura de nascimento.

4. O recurso ao parto induzido (provocado artificialmente) e à cesariana sem qualquer motivo de saúde, mas apenas por conveniência dos envolvidos, está associado a maiores riscos

5. O parto é um processo natural que, na maioria dos casos, apenas necessita da vigilância e apoio por profissionais de saúde. Nos casos de baixo risco estes deverão, preferencialmente, ser prestados por um enfermeiro especialista de saúde materna e obstétrica/parteira

6. Existem casos, mesmo considerados de baixo risco, em que são necessárias intervenções de saúde para evitar complicações graves decorrentes do parto4. É fundamental assegurar em todos os casos o acesso a tratamentos de urgência qualificados e baseados na evidência científica.

7. A evidência científica actual não apoia como intervenções de rotina nas parturientes de baixo risco: a tricotomia perineal5 (corte dos pêlos púbicos); a utilização sistemática de clisteres6; a utilização sistemática de soros2 , ocitocina2 e a amniotomia (rotura artificial da bolsa de águas) no trabalho de parto2; a restrição da alimentação líquida7; a restrição dos movimentos2; a restrição da posição do parto8; a episiotomia sistemática (corte dos tecidos da vagina na altura do nascimento em todas as parturientes)9; a aspiração sistemática das vias respiratórias no recém-nascido que nasce com boa vitalidade

8. A evidência científica actual aconselha como opções benéficas durante o parto nas parturientes de baixo risco a arquitectura não-hospitalar das salas de parto11 e o apoio contínuo durante o trabalho de parto12. Todas as grávidas devem poder contar com o recurso a métodos de alívio da dor durante o trabalho de parto, assegurando-se a disponibilidade dos mesmos assim que a mãe os solicite e o profissional de saúde entenda adequado. O leque de opções neste âmbito deve compreender os métodos farmacológicos (incluíndo a analgesia epidural ou raquidiana) e os não farmacológicos (incluíndo o banho de imersão/chuveiro durante a fase de dilatação13, ou a simples deambulação), privilegiando-se estes últimos como intervenções de primeira linha nas grávidas de baixo risco.

9. As grávidas têm direito a receber informações completas, correctas e não tendenciosas, baseadas na melhor evidência científica disponível sobre riscos, benefícios e alternativas disponíveis para os cuidados de saúde, de forma a tomarem uma decisão informada e, se entenderem, mudarem de opinião relativamente às suas escolhas. É necessário fomentar a avaliação e divulgação dos principais indicadores estatísticos associados ao parto por cada instituição de saúde.

10. O parto é um evento familiar, onde a possibilidade da grávida poder escolher a presença permanente de elementos próximos e de poder contactar precocemente com a restante família são aspectos essenciais para a vivência do momento.

Retirado daqui: http://movimentonascermelhor.webnode.com/


Participa do movimento, nós somos todos parte interessada!
Por um melhor nascimento, do filho e da sua mãe!

sexta-feira, novembro 06, 2009

Carmenzita & Teresa

A Carmenzita tem 4 anos, é linda, é da idade do meu filho e sofre de leucemia.
A Teresa tem 17 anos, é linda e está na flor da sua juventude... sofre de leucemia.

Tu podes fazer a diferença na vida delas ou na vida de quem sofre deste mal e que necessita de ti, de mim, de nós. Vamos tentar, pode ser?

Tu podes ser compatível com alguém que necessita! Já imaginaste o bem que irias fazer ao doar a tua medula?

Fazer o teste não custa nada, não dói nada e a sensação de ajudar o próximo é indescritível e maravilhosa, eu sei por experiência!

Alguns requisitos necessários:
  • Ter entre 18 e 45 anos
  • Ser saudável
  • Ter peso mínimo de 50 Kg
  • Nunca ter recebido uma transfusão de sangue
Deixo-vos aqui os blogs:



Deixo-vos também uma história com final feliz graças a um dador de medula: http://www.facebook.com/pages/AJUDAR-A-MARTA/180632300103?ref=ts

Ainda estás aqui? Põe-te a caminho de um centro de histocompatibilidade, já! ;)

Não sabes onde? É facil:

Centro de Histocompatibilidade do Centro
Praceta Prof. Mota Pinto
Apartado 9041
3001-301 Coimbra
(depois de passar o portão principal dos HUC, é o edifício logo à esquerda. Se disserem que se vão inscrever como dadores podem estacionar no parque com cancela nas traseiras - onde é a entrada para o Centro)
Telefone: 239 480700

Centro de Histocompatibilidade do Sul
Hospital Pulido Valente,Alameda das Linhas de Torres,
1171769-001 Lisboa
Telefone: 21 7504152

Centro de Histocompatibilidade do Norte
Pavilhão "Maria Fernanda"
Rua Roberto Frias
4200-467 Porto
Telefone: 22 5573470