Lilypie - Memorial

Lilypie - Kids Birthday

...

segunda-feira, Novembro 17, 2014

Hoje...

... Hoje completam-se 38s+4d da tua partida...

A partir de hoje passas a estar há mais tempo no sítio onde os Anjos como tu moram do que aqui connosco...

Amo-te daqui até ao Céu e mais além filha

Abraços e beijos do tamanho das dimensões que nos separam, da tua e para sempre Mãe...

quinta-feira, Novembro 13, 2014

38 semanas...

...passaram 38 semanas... daqui a 4 dias há tanto tempo no Céu como aqui...

É insuportável não conseguir deixar de ter a perceção dos dias, das semanas, da dor, da saudade... tudo mais parece tão pequenino, tão insignificante... os factos da vida são apenas e só tretas...

Já é insuportável ouvir a palavra" força"... até parece que se trata de levantar pesos. A palavra "ultrapassar" é abominável e normalmente dita porque quem vive na felicidade da profunda ignorância de achar que se supera a morte de alguém tão visceralmente ligado a nós como um filho.

"Ultrapassar" só ganha dimensão se o assunto for exceder os limites do que alguma vez se achou que se pudesse sentir, relativisar questões menores e vencer a inércia constante que teima em fazer-nos fechar os olhos e parar de respirar...

domingo, Outubro 26, 2014

Conversas...

 Conversas entre mãe e filho:

- Filho se não te portas em condições ficas de castigo sem computador e sem tablet
- Oh... Não faz mal...
- Não faz mal?! Então? Queres arriscar?
- oh mãe, mas continuo a ter-te a ti!

Com 9 anos e tão sabidolas... E la fiquei eu com um sorriso no rosto, é demais este meu filho ♥

terça-feira, Outubro 21, 2014

Ontem...

... Houve festa no Céu...

E eu ouvi vezes sem conta a "nossa" música.

8 meses passaram desde a tua partida, parece que foi ontem que te senti nascer para te ver partir...

Acredito que, lá no sítio onde os Anjos como tu moram, sejas e estejas feliz, é este pensamento que me faz avançar nos dias.

Amo-te tanto minha filha, tanto!

terça-feira, Outubro 14, 2014

E Agora ?...

O que foi feito de ti
Eras perfeita em mim
Será que foste tentar encontrar
Que te foste libertar
Esperei tanto por ti
E caiu-me um manto em mim
Será que te perdeste a caminhar
Ou foi só para me castigar
E agora, será que te perdi,
O que será de mim, sem ti...

Ai Jú.... que é de mim sem ti agora fofitis?...
Amo-te daqui até ao Ceú e mais além princesa...



sábado, Outubro 11, 2014

E é assim...

...Nos momentos que mais sinto necessidade da tua presença mostras-te sempre...

Hoje desejei um momento nosso, no nosso lugar. A seguir a uma euforia (hoje fiz pump e step no ginásio e foi muito divertido) fico sempre numa angústia e tristeza descomunal. Acho que devo ter desenvolvido alguma bipolaridade com a tua partida.

Como estava a dizer, hoje desejei um momento nosso, no nosso lugar. Já lá não ia desde o verão, desde que fizeram aquele bar da praia. Deixei de ir porque não conseguia estar sozinha, sem barulho, sem eventualmente ser observada.

Passei de carro e o bar estava fechado. Ninguém por ali, apenas um casal de namorados que estava longe. Parei. Saí do carro para ver um mar imenso, escuro... o Ceú trazia um prenúncio de tempestade e nada de gaivotas.

Sentei-me e cresceu ainda mais em mim a angústia e o desejo insano de te ter no colo, de te ver, beijar, cheirar e abraçar. Um desejo insano de te ter no peito, com a boquita agarrada à minha mama.

Sentei-me no "nosso" muro, onde tantas vezes contemplava o mar e to descrevia, onde sonhei acordada, onde te senti tantas e tantas vezes e "conversávamos".

Contemplei o mar e o céu vazios e não contive as lágrimas. Doi ainda tanto sabes? Eu sei que sabes.

Fiquei parada uns minutos sozinha naquele muro que é o nosso e onde deverias estar comigo hoje. Quis-te ainda mais perto e não via gaivotas a voar e comecei a pensar que associar pássaros a voar contigo era uma ideia tonta minha.

Coloquei a nossa música a tocar... gosto tanto dela! Não posso ouvir todos os dias porque as lágrimas insistem em correr quando a oiço.  E pronto, de repente apareceram 2 gaivotas a voar lado a lado e depois outras tantas e mais ainda!

Hoje confirmei que és tu, sempre foste tu. E dei por mim a sorrir e a olhar para aquela linda dança das gaivotas e senti-te tão perto, tão perto!

Que ninguém diga que partiste... o teu corpo morreu mas tu...tu, minha filha, estás sempre comigo. Amo-te daqui até ao Céu e mais além Jú