Lilypie - Memorial

Lilypie - Kids Birthday

...

terça-feira, outubro 31, 2006

Hoje estou...

Feliz, bem disposta, de pés a flutuar... nem me perguntem porquê que não sei. Ando a dormir pouco devido a um trabalho que ando a fazer e quero entregar o mais cedo possível e também porque não quero privar o Alexandre das brincadeiras e tempo com a mamã, o tempo lá fora não está por aí além (o céu está acinzentado) mas estou assim... feliz, contente com a vida :)

Sexta Feira lá rumo eu novamente a Lisboa, consegui baixar os níveis da mãezite aguda para mãezite (é uma doença que afecta milhões de mães eu diria até que estamos perante uma pandemia hehe!) e vou ao congresso. Eu tinha muita, mas mesmo muita vontade de ir mas o estar com o Alexandre falava sempre mais alto (isto porque vou fazer mais uma formação no fim de semana a seguir e estava a sentir-me um pouco culpada por estar a passar menos tempo com ele). Assim arranjei um meio termo, vai ser uma maratona mas é por uma boa causa :) vou e venho todos os dias...

Amor e Responsabilidade

Se alguém estiver interessado em ir e porque se está na recta final para o Congresso, cliquem aqui e inscrevam-se no grupo ou contactem a HUMPAR, a HUMPAR está a facilitar a ida de grupos a um preço acessível.

Não é preciso ter ou pensar em ter filhos ou ser entendido na matéria, basta ter interesse/vontade de saber como se nasce e se pode nascer e de contribuir para melhorar este nosso cantinho à beira mar plantado. Afinal... todos nascemos! (Chuva, desculpa o plágio mas realmente depois de te ler ficou difícil escrever diferente hehe!)

domingo, outubro 29, 2006

Desafio....

Olhos: castanhos
Cabelos: castanhos
Altura: 1.61cm
Peso: 30 anos hehehe!!!! pronto... engordei 16kg na minha gravidez e já perdi 18kg... agora é só fazer as contas ;)
Ascendência: Portuguesa
Signo: Peixes... (não se nota???)
Sapatos que está a usar: Sapatilhaça
Fraqueza: emociono-me muito facilmente (leia-se choro com muita facilidade, de alegria, de tristeza, de medo etc etc...)
Medo: de ver sofrer quem amo
Objectivo que gostaria de alcançar: Fazer as pessoas que se cruzam na minha vida felizes pois sei que esse é o caminho para se ser feliz
Frase que mais uso no messenger: hehe a piscar em vermelho :)
Melhor parte do corpo: se calhar os meus olhos, não por achar que são bonitos mas por serem os que melhor reflectem o meu estado de alma
Pepsi ou Cola?: Coca cola
MacDonalds ou Bobs: Mac de vez em quando... ainda hoje ao almoço foi oops! se calhar não devia ter dito isso... mas comi sopa de peixe antes que estava divinal :) Bobs só conheço 1 na terra que me viu crescer e nunca lá comi...
Fuma?: não
Palavrões: tem dias... depende se o computador colabora comigo ou não hehe! mas não gosto de dizer...
Perfume: chanel n.º5 de inverno e l'eau par Kenzo de verão e inverno e a qualquer hora hehe! mas tenho outros que tb adoro usar como o amor amor da Cacharel, o Noa, o burberrys week end e por ai fora... e eu a pensar que tinha poucos perfumes oops!
Canta?: Muito, mesmo muito, estou sempre a cantar... gosto tanto tanto de cantar que pertenci a um grupo coral lá na terra na minha meninice e a uma tuna feminina quando fui estudante universitária
Toma banho todos os dias? sim... sou peixinhos remember???
Gostava da escola? Adorava!
Acredita em si mesmo? Acredito muito... embora haja dias em que penso que não...
Tem fixação com a Saúde? Gosto de tratar de mim, faço tudo para não ficar doente, ginástica, boa alimentação, sorrir com frequência hehehe!!!, sonhar... acreditem é emponderador de sáude :)
Dá-se bem com os seus pais? Sim... gostava de os ver com mais frequência
Gosta de tempestades? Se estiver em casa, aconchegada, etc e tal gosto, se estiver na rua NÃO!

No último mês
bebeu Álcool? Não
Fumou? Não
Usou drogas? Injectaram-me uma coisa na veia para parar de vomitar portanto sim :)
Fez compras? sim... que remédio!... come-se todos os dias cá em casa :)
Comeu um pacote inteiro de bolachas? Não
Comeu sushi? Não. Aqui está uma coisa que há muito tempo (leia-se anos) quero experimentar
Chorou? Oh! sim sim sim.... de felicidade, de tristeza... sou sentimental hehehe!!!
Fez biscoitos caseiros? este mês por acaso não
Pintou o cabelo? não... há muito muito tempo que não pinto o cabelo... isto fez-me lembrar que preciso de ir ao cabeleireiro cortas as pontitas...
Roubou? Roubei... mas há 12 anos atrás.... o coração ao meu marido hehe!!!
Número de filhos: um... mas gostava muito de mais 3 pelo menos...
Como gostaria de morrer? nem sei... não penso nisso, talvez muito velhinha, no meio de um sonho bom ao lado de alguém que me ame muito
Piercings? Não
Tatuagens: Não
Quantas vezes o seu nome apareceu nos jornais: mais de 1 vez e menos de... não sei . Num Boletim universitário onde vinham todos os licenciados e mestres do respectivo ano (na licenciatura tive direito a um boletim desses, do mestrado não sei se houve boletim pois eles decidiram não fazer mais cerimónias de entrega de canudos e era tão linda a cerimónia!), revista regional da ordem (quando me inscrevi como membro estagiário e depois quando passei a membro efectivo), apareci em alguns jornais, revistas e televisao por causa da Tuna (mas sem o meu nome mencionado... foi mais a minha figurinha hehe!!!!) e se calhar mais, sei lá...
Cicatrizes no corpo: Algumas...
De que se arrepende de ter feito: Não me arrependo de ter feito nada, bom ou mau aprendi com todas as experiências da minha vida
Cor Favorita? não tenho assim uma predilecta, mas se me perguntarem cores que gosto muito eu digo branco, verde, azul... e como tenho mau gosto (hehe!!) amarelo ;)
Disciplina favorita na Escola: Matemática e biologia ai como eu adorava estas disciplinas
Um lugar onde nunca esteve e gostaria de estar: tantos tantos... agora no inverno gostava de estar uns dias no castelo de gelo na lapónia (Finlândia), visitar a casa do Pai Natal hehe!!! e observar as auroras boreais...
Matutina ou nocturna: Sou mais matutina
O que tem nos bolsos? Nada, raramente coloco alguma coisa nos bolsos...
Daqui a dez anos imagina-se: Se tudo fosse possível, daqui a 10 anos imagino-me com 4 ou 5 filhos e com um projecto em andamento... quem me conhece sabe do que falo hehe!!!!
Desafio a 5 Pessoas: Desta vez faço o desafio aos seguintes amigos:
Chuva do blog Porque não tem unhas (eu queria tanto desafiar-te.... hehehe!!!! mas sei que se calhar não podes.... se puderes estás desafiada amiga :) )
Zélia do blog O clube do Pano... (outra linda que eu adoraria desafiar hehehe!!! se puderes responde ao desafio:)
Cristina do blog As the world turns
Jorge do blog de Bem com a vida
Mamã do blog amo-te filho

sexta-feira, outubro 27, 2006

O papel da Doula

O parto há alguns anos atrás era considerado como um acontecimento de mulheres e para mulheres. As mulheres tinham os seus filhos em casa, rodeadas das mães e/ou irmãs e outras mulheres que lhes prestavam o apoio emocional e físico, parteiras ou “curiosas” . Normalmente as “curiosas” eram mães de muitos filhos que apoiavam as parturientes a fazer nascer os seus bebés. Assim era no tempo de minha avó. Ela teve os filhos, todos em casa e todos foram amamentados até aos 2-3 anos. Nunca teve dúvidas se conseguiria ou não parir, se conseguiria ou não amamentar os seus filhos. Tinha um profundo conhecimento da sua sabedoria interior, conhecia a capacidade inata do seu corpo para a tarefa da maternidade. Entrou em trabalho de parto naturalmente, os trabalhos de parto e partos decorreram sempre sem pressas, sem adição de quaisquer agentes externos no seu corpo, tudo decorreu a seu tempo e ao sabor da vontade do corpo dela e do corpo dos seus bebés.

A transferência dos partos de casa para o hospital fez com que este cenário passasse a ser vivido apenas por uma pequena percentagem de mulheres. Para a grande maioria das mulheres o parto é visto como algo a suportar para “merecer” o prémio final que é ter um filho.

A sociedade moderna tratou de entranhar na mente da mulher que ela não é capaz de parir sozinha uma vez que o seu corpo não é perfeito e como tal deve submeter-se às rotinas hospitalares que, salvo raríssimas excepções, não trazem mais-valias para ela ou para o seu bebé, rotinas essas em que os profissionais de saúde acreditam profundamente para o parto ter um final feliz.

A sociedade tratou de afastar as mulheres da sua sabedoria interior. Os cenários de partos em intimidade e privacidade foram substituídos por salas estéreis e frias e por vozes de comando sobre o que a mulher deve ou não pode fazer durante o seu trabalho de parto e parto. O suporte emocional passou a ser quase inexistente com a transferência dos partos de casa para os hospitais.

Na década de 1970, John Kennell e Marshall Klauss realizaram um estudo em que provaram, através de seis experiências clínicas controladas, que a presença de uma pessoa de apoio ao parto, do sexo feminino, encurta o tempo do primeiro parto numa média de duas horas, diminui a hipótese de cesariana em 50 por cento, parto com fórceps em 40 por cento, diminui a necessidade de medicação para as dores e anestesia epidural em 60 por cento, ajuda o pai a participar com confiança e aumenta o sucesso na amamentação. [1] [3] [4]

Para designar as mulheres que sem aptidão profissional prestavam apoio no parto, no estudo efectuado por John Kennell e Marshall Klauss foi usado o termo doula.

A doula sobrepõe-se à frieza do ambiente hospitalar dando apoio emocional na gravidez, parto e pós-parto, escutando as dúvidas, anseios e medos da mulher e do seu companheiro durante o período maravilhoso que é a gestação, o parto e o pós-parto, não os deixando sem resposta, contribuindo para o reforço da confiança da grávida no seu próprio corpo, na sua capacidade inata de parir e amamentar o seu filho, tentando reaproximar a mulher da sua sabedoria interior.

Uma doula é alguém que, com ou sem experiência da maternidade, tem uma grande capacidade de amar o próximo (é principalmente de amor, segurança e confiança que a mulher que está para dar à luz precisa), está consciente da sua sabedoria interior, conhece o poder do corpo feminino, acredita na capacidade inata das mulheres parirem e tem vocação para apoiar outras mulheres nesta maravilhosa etapa que transformará para sempre as suas vidas.

A doula acima de tudo tem que saber escutar as necessidades da mulher grávida, procurando saber o que ela pretende com a sua gravidez e as suas expectativas em relação ao parto. Uma doula é uma amiga, alguém que independente das suas convicções presta apoio e aconselhamento sem nunca dizer não deves ou não podes mas apresentando informações de modo a apoiar nas opções que a grávida/casal queira tomar. A doula é alguém que sabe o que a mulher que está a parir quer ou precisa sem recurso a palavras. Ela tem um profundo conhecimento da mulher que acompanha, conhecimento este que vai adquirindo ao longo dos encontros que tem com ela e/ou com o seu companheiro durante a gravidez. A doula é uma mulher discreta no cenário do parto, é uma mulher que não interfere no processo de nascimento, não observa, está ali como uma mãe que presta apoio a um filho, está ali para satisfazer as necessidades básicas da mulher em trabalho de parto. A Doula não faz qualquer tipo de procedimento médico e portanto não substitui qualquer dos profissionais envolvidos na assistência ao parto.

A doula entra no espaço de uma parturiente, reage prontamente e está consciente das suas necessidades, disposição alterações e sentimentos calados. Não necessita de controlar nem abafar. Todas as grávidas deviam ter os benefícios de uma doula. A doula não prejudica o papel do pai do bebé. Realça-o e liberta-o para se dedicar à tarefa tão importante de amar a mãe. [3]

Tal como o Dr. John Kennel disse um dia, se um medicamento tivesse o mesmo efeito de uma doula seria contra a ética não o utilizar. [3]


[1] Apontamentos da Formação de Doulas
[2] Jones,R.(2004), Memórias do Homem de Vidro - Reminiscências de um Obstetra Humanista
[3] Northrup, C.(2000), Corpo de Mulher Sabedoria de Mulher
[4] Odent, M.(2005), A Cesariana, Operação de Salvamento ou Indústria do Nascimento?
[5] http://www.doulasdeportugal.org/
[6] http://www.doulas.com.br/
[7] http://www.dona.org/
[8] www.doulas.info/publi.php
[9] http://www.paramanadoula.com/doula.php




Gorecki
By Lamb
BestAudioCodes.com

quinta-feira, outubro 26, 2006

Um pouco ausente...

... é verdade, pelo meu blog, pelos vossos. Tenho andado com muitas coisas para fazer, para organizar, para pensar, o pequenito para mimar muito e a escrita acabou por ficar para trás.
Sábado estive em Lisboa, num workshop de gravidez da Associação Doulas de Portugal. Foi inspirador, revelador, foi um sábado fantástico, a todas agradeço. Sinto que finalmente estou a encontrar a peça que faltava na minha vida para me senti completa, realizada :)
T, adorei associar uma cara ao nome. Fiquei muito feliz por finalmente nos termos encontrado, adorei termos conversado embora não tanto quanto desejava mas sei que este foi o primeiro encontro de muitos que virão. Ainda não tinha dito mas tens um olhos e um olhar lindo, esse lindo azul do mar... Li o teu texto sobre o papel da Doula, estou emocionada com tanto poder implícito nas tuas palavras, é isso mesmo que sinto também, para mim também é essa a essência da Doula...
Vi a linda Leonor, cada vez mais crescida e simpática, linda linda a tua filha Luísa.
Quando cheguei a casa, 16 horas depois, encontro aquele que me encheu o coração de saudades... o meu filho (que maravilhosa palava esta) que me recebeu com imensa felicidade, me abraçou, olhava para mim olhos nos olhos e voltava a abraçar-me, ria-se, tentava morder-me e fazia o beijinho à esquimó versão esfrega testa com testa e eu feliz feliz feliz por estar de novo em casa, amando o meu filho, cheirando a sua pele, acariciando os seus cabelos e apertando-o contra mim. Há lá felicidade maior? O meu amor "grande" tinha feito um jantar especial para mim, já estava na mesa. Foi tão bom ter sido recebida em casa com este carinho e atenção... senti-me uma verdadeira princesa. O Alexandre a tentar dar-me de comer foi tão bom tão bom.... a cozinha ficou um bocadinho sujita mas que importa isso?
Estou feliz, muito feliz...

segunda-feira, outubro 23, 2006

Implica-te...


Não pretendo com isto mudar a opinião de quem a tem diferente da minha, nem julgar ninguém, cada um é responsável por si. Para mim a vida começa quando o óvulo e o espermatozóide se juntam. Quem já leu o meu blog sabe que passei por um aborto expontâneo e conhece toda a dor que isso me trouxe...

Na minha opinião, legalizar a prática de aborto não vai resolver o problema. Por incrível que pareça ainda há muita falta de informação. Penso que antes de legalizar a pratica de aborto deveria apostar-se primeiro numa forte política de planeamento familiar. Há que informar para prevenir gravidezes indesejáveis em vez de remediar o assunto...

sexta-feira, outubro 20, 2006

Finalmente...

chegou aquilo por que estava à espera há tanto tanto tempo. Desengane-se quem pensa que obtive alguma resposta, não tive nada, nenhuma... pedi alhos e mandaram-me bogalhos. Conformo-me e desisto porque não vale a pena, sinceramente já nem quero saber... nunca irei realmente saber o que se passou e o que aconteceu, vou ficar na dúvida para sempre... e agora sei realmente que vou ter que aprender a viver com isto e fazê-la parte da minha vida...

terça-feira, outubro 17, 2006

Mais...

Mais uma noite mal dormida...
Mais um dentinho que a fadinha dos dentes trouxe esta noite... já são 7!
Mais uma conquista do meu filho... agora já sobe para cima da cama :)
Mais um miminho que o Alexandre aprendeu a fazer... beijinhos à esquimó com a variante testa com testa em vez do tradicional nariz com nariz :)
Mais uma manhã a brincar.... Deixo-vos com um desses momentos, O Alexandre (o dos caracolitos) com o seu amiguinho 9 dias mais velho



Adenda: É para avisar as meninas Alice, Beu, Grilinha, Mãe e Mãezana que hoje ainda temos café e em dose industrial hehe!!! Já tratei de enviar bem quentinho e forte... espero que esteja do vosso agrado... já agora: açucar ou adoçante???? E para a menina Chuva vai uma cevadita que cá em casa há de tudo como na farmácia :) E Sábado terei os dois ouvidos para te escutar que eu cá não gosto de metades hehe!!! E estou muito contente que já estejas bem de saúde... também adoro girassóis :)

segunda-feira, outubro 16, 2006

I need...

A cup of coffee...

Esta noite foi péssima, se dormi 2 horitas já é dizer muito... O Alexandre já normalmente tem um sono agitado mas agora com a rabugice dos dentes as coisas estão mais complicadas... e logo hoje que tinha tanto que fazer... Esta noite até caiu da cama e tudo, o que vale é que a minha cama é baixinha, foi só um sustito quase nem chorou e adormeceu logo. A culpa foi do pai que adormeceu no sofá e assim ficou sem a protecção de um dos lados hehe!



Cup Of Coffee
By Garbage
BestAudioCodes.com
Bem... vou fazer um cafezito... alguém é servido????

domingo, outubro 15, 2006

O Atestado médico...

Recebi isto por email.

Leiam este texto escrito por um professor de filosofia que escreve semanalmente para o jornal O Torrejano. Tudo o que ele diz, é tristemente verdadeiro...
O atestado médico por José Ricardo Costa


O atestado médico por José Ricardo Costa

Imagine o meu caro que é professor, que é dia de exame do 12º ano e vai ter de fazer uma vigilância. Continue a imaginar. O despertador avariou durante a noite. Ou fica preso no elevador. Ou o seu filho, já à porta do infantário, vomitou o quente, pastoso, húmido e fétido pequeno-almoço em cima da sua imaculada camisa. Teve, portanto, de faltar à vigilância. Tem falta.Ora esta coisa de um professor ficar com faltas injustificadas é complicada, por isso convém justificá-la. A questão agora é: como justificá-la?
Passemos então à parte divertida. A única justificação para o facto de ficar preso no elevador, do despertador avariar ou de não poder ir para uma sala do exame com a camisa vomitada, ababalhada e malcheirosa, é um atestado médico. Qualquer pessoa com um pouco de bom senso percebe que quem precisa aqui do atestado médico será o despertador ou o elevador. Mas não. Só uma doença poderá justificar sua ausência na sala do exame. Vai ao médico. E, a partir este momento, a situação deixa de ser divertida para passar a ser hilariante. Chega-se ao médico com o ar mais saudável deste mundo. Enfim, com o sorriso de Jorge Gabriel misturado com o ar rosado do Gabriel Alves e a felicidade do padre Melícias. A partir deste momento mágico, gera-se um fenómeno que só pode ser explicado através de noções básicas da psicopatologia da vida quotidiana. Os mesmos que explicam uma hipnose colectiva em Felgueiras, o holocausto nazi ou o sucesso da TVI. O professor sabe que não está doente. O médico sabe que ele não está doente. O presidente do executivo sabe que ele não está doente. O director regional sabe que ele não está doente. O Ministério da Educação sabe que ele não está doente. O próprio legislador, que manda a um professor que fica preso no elevador apresentar um atestado médico, também sabe que o professor não está doente. Ora, num país em que isto acontece, para além do despertador que não toca, do elevador parado e da camisa vomitada, é o próprio país que está doente. Um país assim, onde a mentira é legislada, só pode mesmo ser um país doente. Vamos lá ver, a mentira em si não é patológica. Até pode ser racional, útil e eficaz em certas ocasiões. O que já será patológico é o desejo que temos de sermos enganados ou a capacidade para fingirmos que a mentira é verdade. Lá nesse aspecto somos um bom exemplo do que dizia Goebbels: uma mentira várias vezes repetida transforma-se numa verdade. Já Aristóteles percebia uma coisa muito engraçada: quando vamos ao teatro, vamos com o desejo e uma predisposição para sermos enganados. Mas isso é normal. Sabemos bem, depois de termos chorado baba e ranho a ver o "ET", que este é um boneco e que temos de poupar a baba e o ranho para outras ocasiões. O problema é que em Portugal a ficção se confunde com a realidade. Portugal é ele próprio uma produção fictícia, provavelmente mesmo desde D.Afonso Henriques, que Deus me perdoe. A começar pela política. Os nossos políticos são descaradamente mentirosos. Só que ninguém leva a mal porque já estamos habituados. Aliás, em Portugal é-se penalizado por falar verdade, mesmo que seja por boas razões, o que significa que em Portugal não há boas razões para falar verdade. Se eu, num ambiente formal, disser a uma pessoa que tem uma nódoa na camisa, ela irá levar a mal. Fica ofendida se eu digo isso é para a ajudar, para que possa disfarçar a nódoa e não fazer má figura. Mas ela fica zangada comigo só porque eu vi a nódoa, sabe que eu sei que tem a nódoa e porque assumi perante ela que sei que tem a nódoa e que sei que ela sabe que eu sei. Nós, portugueses, adoramos viver enganados, iludidos e achamos normal que assim seja. Por exemplo, lemos revistas sociais e ficamos derretidos (não falo do cérebro, mas de um plano emocional) ao vermos casais felicíssimos e com vidas de sonho. Pronto, sabemos que aquilo é tudo mentira, que muitos deles divorciam-se ao fim de três meses e que outros vivem um alcoolismo disfarçado. Mas adoramos fingir que aquilo é tudo verdade. Somos pobres, mas vivemos como os alemães e os franceses. Somos ignorantes e culturalmente miseráveis, mas somos doutores e engenheiros. Fazemos malabarismos e contorcionismos financeiros, mas vamos passar férias a Fortaleza. Fazemos estádios caríssimos para dois ou três jogos em 15 dias, temos auto-estradas modernas e europeias, mas para ver passar, a seu lado, entulho, lixo, mato por limpar, eucaliptos, floresta queimada, barracões com chapas de zinco, casas horríveis e fábricas desactivadas.
Portugal mente compulsivamente. Mente perante si próprio e mente perante o mundo. Claro que não é um professor que falta à vigilância de um exame por ficar preso no elevador que precisa de um atestado médico. É Portugal que precisa, antes que comece a vomitar sobre si próprio.

sábado, outubro 14, 2006

Melhor que o Luís de Matos :)

Porque rir é o melhor remédio não resisti a partilhar este vídeo com vocês, fica aqui o espectáculo de uma mulher muito melhor que o Luís de Matos. hehehe!!!


Vejam até ao fim e com som, vale a pena :)

sexta-feira, outubro 13, 2006

Sogrices...

Fui fazer body step. Quando o pai não está em casa, deixo o Alexandre com a minha sogra. Hoje foi um desses dias. Voltei, preparei o jantar e lá fui eu buscar o Alexandre.
Toco à campainha, subo, sou recebida com um lindo sorriso do meu filho que me pede logo colo e me abraça. Depois prontamente acena com uma mão um xau para a avó e estende a outra para lhe fazer uma festa na cara.

Sogra: tu agora tens que ir com a mamã está bem? Não te posso pegar ao colo, vá lá..., vai com a mamã sim? pronto... amanhã vou-te buscar novamente está bem? mas agora tens que ir com ela...

Eu engoli em seco e nem respondi... ele há cada uma...


Adenda: Será que a sexta-feira 13 lhe avariou algum fusível? É que parecia uma amiga minha a deixar a filha no infantário quando ela não quer ficar....

Mais do que o Euromilhões....

... queria mesmo era que chegasse algo por que já espero há 3 semanas...
O que me causa mais ansiedade nisto de esperar é a dúvida se terei resposta para todas as questões que tenho...



Protect Me from What I Want
By Placebo
BestAudioCodes.com
Um bom fim de semana... e para quem jogou no Euromilhões desejo muita sorte :)

quinta-feira, outubro 12, 2006

(...)

Tenho constatado que ultimamente o Alexandre só quer calçar um determinado par de sapatos (tatato em alexandrês) e se tento calçar-lhe qualquer um dos outros ele levanta um dos pezitos, olha para mim ou para o pai e começa a gritar " ai ai ai ai ai ai ai" só se cala quando lhos tiramos dos pés :) Se a esta idade já escolhe o sapatito que quer calçar imaginem daqui a uns tempos com a roupita... vai ser lindo vai hehehe!!!

Outra coisa engraçada nisto dos sapatos é que quer ser ele a calça-los e às vezes até faz birra e dobra o pé quando lhos calço numa tentativa de eu não lhos conseguir calçar :) já tem um feitiozinho...

Tenho que ir.... tinha deixado o Alexandre a dormir na minha cama mas de repente comecei a ouvir uns pezinhos de lã e quando olhei cá estava ele à porta do escritório... vamos brincar os dois com o novo descapotável que lhe comprei na loja Imaginarium ontem :)

quarta-feira, outubro 11, 2006

Hoje...

Recebi uma doce e agradável surpresa... o meu filho de manhã veio ter comigo à cozinha. Deixei-o a dormir porque passámos uma noite muito má (leia-se em branco...), ele está muito constipado e a meio da manhã dei com ele à porta da cozinha, com um sorriso imenso e a chamar por mim. Tinha descido da cama sozinho, não da camita dele (ele nunca lá dorme) mas da cama dos papás que tb é a dele desde que nasceu. Às vezes pergunto-me porque raio comprei uma cama de grades... ele quase nunca se deitou nela, só gosta de dormir agarradinho hehe!!! e nós gostamos tanto...
Está a ficar tão crescido e independente... já diz algumas palavrinhas, qualquer dia coloco aqui o dicionário alexandrês-português ;)
Eu já o tinha ensinado a sair da cama porque tinha medo que ele caisse e se magoasse. Mas ele só o fazia comigo ou com o pai ao lado, nunca sozinho.
Hoje também me dei conta do 6º dente acabadinho de romper. A Srª Dª Gengiva estava a fazer-se de difícil para deixar sair este dente... a portagem foi muito cara :)

Espero que te sintas melhor querida T. Em breve irei conhecer-te :)

segunda-feira, outubro 09, 2006

De volta...

sem muita vontade de escrever... deixo-vos com uma música que adoro e com uma boneca que se pretende que seja parecida comigo ;) pelo menos tentei que fosse...



Foi através do blog da Cristina que tive conhecimento; para quem quiser fazer esta brincadeira é clicar aqui.

Uma boa semana cheia de Pensamentos Felizes...




Roads
By Portishead
BestAudioCodes.com
Adenda: Ainda não estou assim tão jeitosinha... não não... mas estou quase em forma :)

quinta-feira, outubro 05, 2006

Minha querida avó J

Partiste esta noite. A minha alma arde de dor de te ter perdido, de não te poder voltar a ver, nem ao teu sorriso. No entanto, sei que agora estás melhor minha querida avó J e peço-te que olhes por nós lá do Céu...
Amo-te muito e recordar-te-ei sempre.

quarta-feira, outubro 04, 2006

Hoje...

é um daqueles dias em que não me apatece fazer nada... mesmo nada, nem sequer escrever. Estou mesmo cansada.
Já mudei para a versão Beta do blogger, já sei que vou perder uma data de horas a explorar esta "coisa" e logo agora que me faz tanta falta o tempo para fazer outras...
Vi há pouco na televisão que assaltaram um BES já nem me lembro onde (bem... estou mesmo mal hehe!!!); neste momento os assaltantes estão barricados dentro do banco com alguns reféns e do lado de fora 50 elementos da força policial e um negociador... very american style
Não estou a escrever nada de jeito.... sendo assim, mais vale nem escrever nada... Bom feriado!!!!

terça-feira, outubro 03, 2006

Parabéns Rosachock

Obrigada por teres sido a nossa visitante 9999.

Façam o favor de clicar na imagem para visitar esta blogoamiga ;)



Dear Diary
By Pink
BestAudioCodes.com

segunda-feira, outubro 02, 2006

Acho que...

agoirei o tempo... :s

Pois é... hoje a seguir a uma manhã ventosa e solarenga está a seguir-se uma tarde um tanto ou quanto fria e chuvosa. O pior de tudo é que a chuva está a ser puxadinha a vento... Coisa gabada, coisa estragada...

Ontem fui matar saudades da minha família, fico sempre com o coração apertado quando chega a hora de voltar uma vez que é quase certo só voltar a ver aqueles sorrisos daqui a um mês...


Já agora... hum hum!! gostava que o visitante 9999 se acusasse... vamos fazer diferente desta vez ;)