Lilypie - Memorial

Lilypie - Kids Birthday

...

sábado, abril 01, 2006

Flashback - A gravidez do Alexandre

Após termos recebido o nosso tão ansiado positivo e ter finalmente voltado a assentar os pés na terra, veio um medo terrível que voltasse a ser outro ovo cego. Tinha dores, telefonei à minha médica que me mandou voltar a tomar o utrogestan. Já o tinha tomado na primeira gravidez e não queria voltar a tomar pois tinha receio que se voltasse a ser outro ovo cego eu não o expulsaria naturalmente devido a esses comprimidos. Mas voltei a tomar. Estava muito ansiosa, tinha que esperar pelo dia 14 de Janeiro pela consulta. O dia da defesa da tese de mestrado do meu marido, um dia antes do nosso 10 aniversario... A ansiedade estava a dar-me cabo dos nervos, estava em pânico por pensar que a historia se iria repetir. Na noite de consoada, contámos aos nossos pais uma vez que tínhamos feito marisco e eu não podia comer. Informei que estava gravida e que não queria festejos, nem parabéns até ver o coraçãozinho do meu bebé.
As dores continuavam e crescia o medo de voltar a ter um ovo cego. Queriam adiar a consulta para o dia 21 de janeiro... telefonei à medica a pedir que me consultasse. Já não aguentava de tanta ansiedade. No dia 5 de Janeiro fui fazer a minha primeira consulta e ecografia. Nem conseguia olhar para o monitos. Balbuciei: Dr.ª é outro ovo cego não é? e ela responde-me: não Cristina, olhe para o seu bebé. De lágrimas nos olhos vi o o meu girinozinho com 10.2mm e um coraçãozinho a bater. Estava de 7 semanas e 2 dias, DDP a 19 de Agosto. Olhei também para o meu amor e vi-lhe a felicidade nos olhos.

Voltámos à consulta no dia 2 de Fevereiro, estava gravida de 11 semanas. O nosso Alexandre dormia. Não se colocou em posição para medir a translucência da nuca. Que diferença em relação à primeira ecografia!!! Já parecia um bebé :). Media 44.7mm e tinha um perímetro cefálico de 13.3mm.

Voltámos lá 15 dias depois para fazer o rastreio e foi quando soubemos que vinha um Alexandre a caminho. Ó pra ele a dizer adeus :)

E assim decorreram 40 semanas de pura magia e felicidade. Cada consulta era aguardada com muita ansiedade. Houve coisas menos boas que me aconteceram durante a gravidez, como por exemplo ter saído da empresa onde trabalhava em Maio de 2005, mas mesmo essas acabaram por ser uma mais valia na minha gravidez. Pude gozar os últimos meses de gravidez em casa, a aproveitar o maravilhoso mar que banha a Figueira da Foz, fazer longos passeios nesta linda cidade e preparar a chegada do meu primeiro filho com muita calma e com muito amor.

Enviar um comentário